Braga

Hasta Pública da Fábrica Confiança novamente vazia

Ana Tavares |
Hasta Pública da Fábrica Confiança novamente vazia

Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, avançou à Lusa que «uma vez que não houve interessados [as propostas tinham que ser enviadas por carta até à noite de terça-feira], a hasta pública ficou deserta». E explica que «perante este cenário, voltamos a pôr na mesa a hipótese já avançada aquando da anterior hasta pública. A hipótese que ganha novo fôlego é ceder ao Ministério do Ensino Superior, através da Universidade do Minho [UMinho], o complexo da Confiança para que seja ali construída uma residência universitária pública», cita o Negócios.

Já o reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, considera «francamente interessante» a possibilidade de a instituição aqui instalar uma residência. E lembrou que «a capacidade de resposta de alojamento estudantil está claramente aquém daquilo que são as necessidades da comunidade universitária».

O atual executivo decidiu pela alienação deste complexo no início do atual mandato de Ricardo Rio, «por falta de fundos comunitários e próprios» para a reabilitação do edifício. A Plataforma Salvar a Confiança foi uma das principais opositoras a esta venda.