Braga

Casa na rua de São Marcos e Edifício da Casa Redonda vencem Prémio Reabilita Braga

Ana Tavares/Fernanda Cerqueira |
Casa na rua de São Marcos e Edifício da Casa Redonda vencem Prémio Reabilita Braga

Os prémios foram entregues esta terça-feira, dia 10 de novembro, numa cerimónia online transmitida a partir do Theatro Circo. A iniciativa visa distinguir as boas práticas de reabilitação urbana e premiar a investigação académica realizada nesta área.

Na categoria “Edificação” venceu na modalidade “Obra de Restauro e de Reabilitação” o projeto "Casa na rua de São Marcos", um edifício do séc. XIX, situado no centro histórico de Braga. Trata-se de um projeto habitacional marcado pela conservação das qualidades pré-existentes: os pavimentos, as caixilharias em madeira e outros elementos decorativos presentes na claraboia e nos tetos, mas respondendo em simultâneo aos desafios contemporâneos da eficiência energética e do conforto.

Este é um projeto com assinatura do arquiteto António Pedro Faria para um cliente particular e com obra da construtora AOF - Augusto Oliveira Ferreira.

Na modalidade “Obra de Construção em ARU” foi vencedor o "Edifício da Casa Redonda", um edifício de cinco pisos, que ocupa o n.º 1 da Praça da República. Este é um projeto que sofreu algumas alterações desde o seu primeiro esboço, motivadas pela descoberta de vestígios arqueológicos durante a intervenção.

A obra foi executada pela Varibasic a partir do projeto do arquiteto Paulo Jorge Fernandes Gomes para um cliente particular.

Paralelamente, nesta categoria, a "Casa na Praça Mouzinho de Albuquerque" venceu uma menção honrosa. Trata-se de uma habitação unifamiliar localizada numa das principais praças do centro histórico de Braga, um projeto que consegue criar uma transição entre espaços, entre o edificado pré-existente e uma nova construção erguida no logradouro. Este é um projeto do atelier Carvalho Araújo e com obra da Pedralbet – Construções.

Por outro lado, na categoria “Investigação” o júri premiou o projeto “Entre o Campo da Vinha e o Campo de Touros, uma proposta de reabilitação e reutilização do Palacete Vilhena Coutinho”, do arquiteto Marco Vieira.

O Prémio bienal Reabilita Braga registou em 2020 um número recorde de candidatos, num total de 30.000 m² de área intervencionada, com propostas diversificadas e de grande qualidade, uma montra do melhor que se faz na reabilitação em Braga.

Esta iniciativa da Câmara de Braga pretende não só traduzir publicamente o reconhecimento do município, como assumir uma vertente de apoio e incentivo com prémios no valor de cinco mil euros para a categoria de ‘Investigação’. E com a atribuição na categoria de ‘Edificação’ de prémios no valor de cinco mil euros, no caso da subcategoria obra de construção em ARU, e de dez mil euros, para a subcategoria reabilitação e restauro.

Saiba mais sobre esta iniciativa ou reveja a cerimónia de entrega dos prémios AQUI.