Turismo

Turismo recuperará níveis anteriores à crise

Ana Tavares |
Turismo recuperará níveis anteriores à crise

O setor turístico português vai acabar por recuperar totalmente os níveis de atividade pré-pandemia, prevê a agência de rating canadiana DBRS Morningstar, dado que «as características que, antes da crise, tornaram Portugal atrativo para os visitantes a nível global irão manter-se durante muito tempo após a pandemia». Mas a recuperação total não será ainda este ano, dada a situação epidemiológica.

A agência divulgou estas precisões numa nota de análise sobre o setor do turismo em Portugal divulgada esta segunda-feira, antecipando «mais um ano difícil» para o setor, dada a gravidade da pandemia a nível global e no país, o atraso na vacinação na Europa e o prolongamento das restrições às viagens. «Dada a importância do setor turístico para Portugal, isto irá provavelmente atrasar a plena recuperação económica do país», considera a agência.

No entanto, a DBRS sustenta que «o choque da covid-19 será temporário e não deverá resultar em mudanças estruturais no setor turístico português. Embora esta crise vá ter, inevitavelmente, graves consequências para muitos trabalhadores e empresas, particularmente os mais expostos à atividade, a procura turística em Portugal deverá regressar aos níveis pré-pandemia», cita o Público.

Portugal recebeu em média 14 milhões de não residentes por ano entre 2010 e 2012, e 27 milhões de turistas em 2019. As receitas do setor do alojamento turístico quase triplicaram, representando 17% do PIB nesse ano, 19% do emprego e 20% das exportações totais.

Em 2020, o país recebeu 10,6 milhões de turistas, o que contribuiu significativamente para a contração económica de 7,6%.