Salão do Imobiliário Português em Paris quer atrair quadros e talentos para Portugal

Ana Tavares |
Salão do Imobiliário Português em Paris quer atrair quadros e talentos para Portugal

O salão vai decorrer na Porte de Versailles numa área de 5.000 m², e terá um ciclo de 40 conferências sobre imobiliário e turismo. Aqui serão apresentadas todas as oportunidades para residir, investir, empreender, trabalhar e/ou visitar o nosso país.

Este ano, uma das principais apostas será a captação de talentos internacionais, perspetivando Portugal como um hub da mobilidade internacional de altos quadros. Ricardo Simões, diretor do salão, comenta que «queremos promover a captação de talentos internacionais para Portugal que podem cooperar com os talentos portugueses. Queremos trabalhar o lugar de Portugal na mobilidade internacional dos altos quadros, desde profissionais liberais, a ‘startupers’, criativos e 'digital nomads'» explica.

Este “salão de oportunidades” quer assegurar as mesmas para os já estabilizados segmentos dos seniores e dos turistas, mas também para o universo das ‘start-ups’ e das incubadoras especializadas, para o turismo de negócios e para o imobiliário comercial.

A 8ª edição do evento quer alargar as oportunidades de investimento a todo o território e, nesse sentido, chamar a atenção dos investidores para medidas como, por exemplo, o Programa de Captação de Investimento para o Interior, incentivos fiscais à reabilitação urbana, o programa de Instalação de Empresas em Territórios do Interior ou a aprovação do novo aeroporto do Montijo.

O Salão do Imobiliário e Turismo Português em Paris foi recentemente adquirido pelo empresário francês Marc Laufer. Desde a sua primeira edição, as vendas intermediadas pelo evento já terão alcançado os 2.000 milhões de euros.

A Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e a Fundação AIP continuam a ser parceiros do evento que conta, ainda, com o apoio das delegações de Paris da AICEP e do Turismo de Portugal.