Habitação

Preços das casas terminam o ano 1,8% acima do nível pré-pandemia

Ana Tavares |
Preços das casas terminam o ano 1,8% acima do nível pré-pandemia

O Índice de Preços Residenciais da Ci mostra que o mês de dezembro «deu um importante contributo para esta evolução acumulada», registando a variação mensal mais elevada do período de pandemia, de 1% face a novembro.

Desde março, quando a pandemia de Covid-19 chegou a Portugal, o preço de venda das casas registou uma tendência de estabilização, num ciclo de variações em cadeia entre os -0,2% e os 0,9%. Só em setembro o índice registou uma variação mensal de -2,1%, e os últimos meses de 2020 comprovaram que esta foi a exceção à regra, regressando a variações positivas dos preços.

São números que mostram a resistência do setor ao choque pandémico, mas o comportamento de curto prazo dos preços mostra uma desaceleração face ao anterior ritmo do mercado, já que em 2019 os preços subiam a uma média de 1,2% por mês (mesmo nos primeiros meses de 2020).

A Confidencial Imobiliário destaca também que, ao longo de 2020, a tendência foi de travagem na variação homóloga dos preços das casas, que chegaram a dezembro com uma subida de 4,8%, que compara com a subida de 17,4% registada em janeiro.