DS quer ter 150 agências até final de 2017

Ana Tavares |
DS quer ter 150 agências até final de 2017

A empresa celebra este mês 12 anos de atividade, com uma carteira de 150.000 clientes, 800 colaboradores e 100 lojas no nosso país. Só este ano já abriram 4 novas agências, e segundo avança o responsável, deverão abrir outras 10 até final de 2015, com as 150 agências em vista a 2 anos. 

Paulo Abrantes explicou à VI, durante o Salão Imobiliário de Portugal, que «lançámos a nossa área de mediação imobiliária há 4 anos, é ainda uma nova área para nós, e implicou habilitar as nossas agências para a atividade imobiliária». Comenta que «enquanto que o 1º ano foi quase um ano de preparação, no 2º a atividade começou a arrancar, e agora temos estado a crescer consecutivamente, e 2015 já é o melhor ano de sempre desta área». Só a área imobiliária da empresa já cresceu 50% face ao ano anterior, no período acumulado até setembro. Resultados que estão a beneficiar «de toda a conjuntura, agora que a banca está a conceder mais crédito à habitação, em condições competitivas, há uma maior confiança instalada, o país está também a ser muito procurado por estrangeiros que querem investir aqui, e eu diria que o imobiliário está a ganhar uma grande dinâmica», o que aliás se confirmou com a afluência ao SIL este ano. No decorrer da presença no salão, Paulo Abrantes espera que surjam «muitos e bons negócios».

A empresa tem também uma área de construção de imóveis, cujo crescimento também destaca, o que inclui construção tradicional e construção modular, ambas soluções apresentadas no salão. «Tratamos também da parte da arquitetura, e depois da construção. Temos também alguns modelos já pré-definidos, e nesses casos é só adaptar e construir, e se o cliente quiser uma coisa diferente, será como que um fato à medida», explica o responsável.

«Nós acabamos por nos focar no nosso serviço completo “360º”, não nos limitamos apenas a vender o imóvel, procuramos encontrar soluções personalizadas adaptadas às soluções dos nossos clientes», o que a empresa faz conjugando as suas várias áreas de atuação, como a consultoria financeira, mediação imobiliária, a área do crédito bancário, construção e seguros.