“Golden visa” fora dos centros das cidades vai “ditar o fim do programa”

Ana Tavares |
“Golden visa” fora dos centros das cidades vai “ditar o fim do programa”

A posição é partilhada pela APPII em comunicado de imprensa, na sequência do anúncio da intenção do Governo de rever o regime de Autorização de Residência para Investimento. A associação lembra que o atual programa já prevê uma descriminação positiva para o investimento feito em atividades ou ativos fora dos centros urbanos. Mas dos cerca de 4.800 milhões de euros já captados pelo programa, cerca de 4.400 milhões dizem respeito a investimento em ativos imobiliários situados em centros urbanos: «esta foi a livre escolha de 90% dos investidores internacionais». Hugo Santos Ferreira, vice-presidente executivo da APPII, considera que «obrigar ou levar os investidores a colocar o seu capital onde não desejam ou onde ainda veem muito risco para investir apenas terá uma consequência: levar os investidores a procurar outros países e outros programas de captação de investimento estrangeiro».

 «Os programas de captação de investimento estrangeiro são completamente decisórios, sendo mesmo absolutamente diferenciadores, na hora de escolher Portugal como destino de investimento e de residência». E no caso dos “golden visa”, o programa é «demasiado importante» para o país e para a economia, na medida em que é «um grande gerador de riqueza e também criador de postos de trabalho».