Aeroporto do Montijo vai custar 1.747 milhões

Ana Tavares |
Aeroporto do Montijo vai custar 1.747 milhões

 

O acordo de financiamento para a construção do novo aeroporto e expansão do aeroporto Humberto Delgado foi assinado esta terça feira entre a ANA – Aeroportos de Portugal e o Estado, na base aérea da Força Aérea do Montijo.

A concluir em 2022, esta obra prevê um investimento global de 1.747 milhões de euros, a cargo da ANA. Segundo o Público e o Negócios, 1.326 milhões dizem respeito à primeira fase da obra, e os restantes 421 milhões à segunda fase, que se estenderá até ao final da concessão, em 2062. A maior parte dos 1.326 milhões de euros será canalizada para a ampliação do aeroporto Humberto Delgado, que implica um investimento de 650 milhões de euros. Outros 160 milhões serão aplicados em acessibilidades e na Força Aérea. Lisboa vai, assim, passar a ter capacidade para receber 50 milhões de passageiros.

Thierry Ligonnière, presidente executivo da ANA, congratulou-se com o acordo alcançado, sublinhando que a nova infraestrutura será «muito importante», permitindo «maior conforto para os passageiros e para as companhias aéreas».

Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, comentou na ocasião que a nova infraestrutura vai permitir «resolver um dos principais problemas do desenvolvimento económico do país, que se colocava há muito tempo», cita a Lusa / Expresso. Considera esta «uma decisão estruturante» e «talvez o primeiro projeto a dar corpo a uma cidade de Lisboa em duas margens».

De recordar que resta ainda ser concluído o estudo de impacto ambiental, a conhecer em março próximo.