Vila Galé regista volume de negócios de €184M

Ana Tavares |
Vila Galé regista volume de negócios de €184M

 

Os 23 hotéis portugueses contribuíram com 112 milhões de euros para este “bolo”, que comparam com os 106 milhões registados em 2017.

Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo, explicou num encontro com a imprensa que «o ano correu relativamente bem à Vila Galé em Portugal e no Brasil», admitindo que «a ambição de superar 2017 era grande».

Pela primeira vez desde 2002, o Vila Galé inaugurou 3 hotéis em 2018, em Sintra, Braga e Touros, no Brasil, unidades estas que fazem também um balanço positivo, segundo o administrador. Sem os novos hotéis, o aumento das receitas seria de 1,3 milhões de euros.

No entanto, neste ano o grupo teve menos clientes, registando uma descida de 2% na taxa de ocupação para 977.000 quartos ocupados, com uma subida do preço médio global de 7%, o que o responsável atribui ao aumento das vendas diretas e decréscimo das vendas por canal indireto, segundo o Negócios.

O grupo português arranca o ano, que promete ser «desafiante», com 6 projetos em desenvolvimento, nomeadamente no Douro, Elvas, Alter do Chão e Manteigas, (40 milhões de euros) além dos dois novos projetos em Ilhéus e São Paulo (230 milhões de reais).