Selina já garantiu financiamento de €200M

Ana Tavares |
Selina já garantiu financiamento de €200M

Liderada pela Access Industries, com participação do Grupo Wiese e dos atuais investidores Colony Latam Partners, esta ronda de financiamento posiciona a Selina como a próxima “billion dollar hospitality startup”.

Este ano, a empresa quer abrir 35 novas propriedades nos EUA, Reino Unido, Alemanha, Portugal, Grécia, Istael, Argentina, Brasil e México, continuando a expandir-se nos mercados europeus e latino-americanos e entrando na Ásia até 2020. Para o efeito, garantiu compromissos de financiamento de parceiros regionais que vão adquirir imóveis financiando os custos de conversão da Selina nos países em questão. Já foram garantidos mais de 266 milhões de euros em compromissos imobiliários, e está em negociações um montante adicional de 178 milhões.

«Vamos alavancar este financiamento para expandir a nossa plataforma corporativa e garantir mais dos talentos mais criativos do setor», afirma em comunicado Rafael Museri, Co-Founder e CEO da Selina. «Tal como é visível em vários setores, desde o co-working até ao ridesharing, os millennials e a Geração Z estão a redefinir a forma como querem viver, trabalhar e explorar o mundo». Considera que «a natureza ambiciosa e aventureira destas gerações prova que há uma procura pelo nosso modelo de hospitalidade baseado nas experiências, hoje e nos próximos anos».

Por seu lado, Lincoln Benet, da Access Industries, comenta que «o foco da Selina na construção de uma plataforma de hospitalidade global para nómadas digitais irá redefinir a maneira como os millennials vivem, trabalham, se divertem, aprendem e retribuem».

Neste momento, a Selina opera 46 unidades em 13 países, num total de mais de 22.000 camas, combinando quartos privados e partilhados com instalações de coworking e ofertas de F&B ou wellness e retalho. Tem como objetivo ter um total de 400 propriedades até 2023.  Em Portugal, pretende investir em 20 novas unidades até ao próximo ano.