Porto planeia “programa turístico” para o Morro da Sé

Ana Tavares |
Porto planeia “programa turístico” para o Morro da Sé

O edil falava durante a sessão extraordinária da Assembleia Municipal do Porto que decorreu a 3 de dezembro, comentando as expropriações feitas na zona há 11 anos e o projeto que prevê um hotel na zona, mas admite que, no atual contexto da cidade, a ideia já não terá o mesmo sentido.

De acordo com o Público, Rui Moreira considera ser «credível e razoável imaginar» que os anteriores proprietários requeiram a reversão do processo, quando confrontados com uma alteração da expropriação. Por isso, admite que «estamos a pensar num programa turístico em que, aliás, só há receita não há despesa. Agora, não nos custa imaginar que nós poderemos encontrar aqui uma solução de mitigação, por exemplo, criar aqui um aparthotel que possa ser complementado com residência de estudantes, mas isto tem de ser muito bem estudado, muito bem trabalhado, porque a última coisa que nos gostaríamos era de entrar ali numa situação de uma batalha jurídica que ainda por cima iria impedir a reabilitação», pode ler-se no mesmo jornal.

De recordar que na zona do Morro da Sé deverá avançar um projeto de reabilitação de 22 edifícios com a construção de uma nova residência de estudantes com concessão a privados por 40 anos no valor de 3,5 milhões de euros. A Porto Vivo estima obter uma receita no mesmo montante em 2020 «no âmbito da celebração de dois contratos de Reabilitação Urbana associados à criação de uma Unidade de Alojamento Turístico e uma Residência de Estudantes no Morro da Sé», descreve um relatório da SRU ao qual o Público teve acesso em novembro.