Loures multiplica capacidade hoteleira por cinco

Ana Tavares |
Loures multiplica capacidade hoteleira por cinco

A notícia é avançada pelo Expresso, segundo o qual o maior destes novos hotéis está projetado para o Prior Velho, num total de 300 quartos, ligado ao futuro centro de congressos. Será implantado numa área de cerca de 200.000 metros quadrados, onde serão também construídos escritórios e habitação, num total de 856 fogos.

Por outro lado, também o Palácio do Correio-Mor, uma quinta com cerca de 140 hectares, está a ser transformado num novo projeto que também inclui um hotel de charme com, no máximo, 100 quartos.  

As obras estão a cargo do Grupo Fibeira, detido por Armando Martins, que comprou esta propriedade à Finangeste há cerca de 11 anos. Pedro Gonçalinho, do Grupo Fibeira e gestor desta quinta, avança ao jornal que este será «um projeto a 8, 10 anos, dependendo do nível de investimentos e dos parceiros que conseguirmos ter», cita o Idealista.