Évora pondera taxa turística sobre as dormidas

Ana Tavares |
Évora pondera taxa turística sobre as dormidas

 

A Câmara Municipal vai estudar a aplicação desta taxa, pois «temos um conjunto vasto de situações em que o turismo tem impactos e não será justo atirar o suporte de alguns dos custos integralmente para os residentes», explicou à agência Lusa o presidente do município, Carlos Pinto de Sá. A Câmara vai «avançar, numa primeira fase, com um estudo sobre a eficácia e utilidade» desta medida e, posteriormente, com a discussão na câmara e na assembleia municipal e com os operadores turísticos.

Admitindo um impacto muito positivo na cidade, o autarca acredita que «não há bela sem senão. Há sempre impactos negativos, que são menores, mas têm importância», como o maior desgaste do património ou o aumento dos resíduos urbanos. Com o crescimento do turismo, vem também a necessidade «de oferecer produtos culturais» e de «melhorar a receção ao turista», justifica.