Vendas de imóveis a estrangeiros aumentam 14,5% em 2018

Ana Tavares |
Vendas de imóveis a estrangeiros aumentam 14,5% em 2018

Os dados agora divulgados pelo INE mostram que, no ano passado, 8,2% dos imóveis transacionados foram vendidos a não residentes, correspondentes a 13% do valor total, acima dos 7,7% e 11,5% registados em 2018.

São os estrangeiros que pagam mais pelo imobiliário em Portugal. No ano passado, o valor médio dos imóveis vendidos a não residentes situou-se nos 171.178 euros, mais 58% que o valor médio das transações globais, de 108.000 euros, uma diferença superior à de 49% registada no ano passado.

Mais de 1/3 do valor das aquisições de não residentes correspondeu a imóveis com valor unitário igual ou superior a 500.000 euros, representando 7,2% do número de imóveis adquiridos por não residentes.

Foram os franceses que compraram mais imóveis no nosso país, entre os estrangeiros, representando 19,7% do valor total, seguidos pelos cidadãos do Reino Unido, com 16,9%. O INE destaca ainda «o elevado valor mediano» de 297.200 euros dos imóveis vendidos a chineses, quase 6 vezes superior ao conjunto do mercado, de 53.000 euros.

Em 2018, mais de ¾ do valor das transações feitas por não residentes concentram-se na Área Metropolitana de Lisboa e no Algarve (39,5% e 35,9%, respetivamente). A AML registou o valor médio das aquisições mais elevado, de 322.500 euros.