Solyd lança projeto de habitação de €200M na Alta de Lisboa

Ana Tavares |
Solyd lança projeto de habitação de €200M na Alta de Lisboa

O novo projeto residencial da Solyd Property Developers foi apresentado esta quinta-feira. O Atear destina-se ao segmento médio, maioritariamente português (aquela que promete ser a grande aposta da construção nova nos próximos anos), e vai reforçar esta zona da cidade com 10 edifícios com diferentes tipologias T1 a T5, num total de 500 apartamentos, com preços por metro quadrado a rondar os 3.000 euros, e áreas entre os 68 e os 300 m².

A oferta residencial será ainda complementada por ginásio, piscinas, estacionamento, parques infantis, vários espaços verdes, zonas de lazer e de comércio. Estes últimos espaços estão a ser comercializados e definidos em conjunto com a CBRE.

O Altear pretende tornar-se num novo «centro» em Lisboa. Terá uma área total de construção de 120.000 m², e vai desenvolver-se por fases. Para já, está lançado no mercado o Lago Altear, um primeiro lançamento composto por 2 edifícios com 101 apartamentos e 7 espaços de comércio, com vista para o lago e jardim, já disponíveis para venda (a concluir dentro de sensivelmente dois anos). As pré-vendas revelaram uma «ótima aceitação», de acordo com os sócios-gerentes da Solyd, Gonçalo Cadete, João Cardão, João Paula Santos e Tiago Belo, que estão convictos de que o mercado vai acolher rapidamente o projeto, e que as fases seguintes serão lançadas em menos tempo que o inicialmente estimado.

«A zona da Alta de Lisboa tem espaço, infraestruturas, escolas e acessibilidades», comentam. É um projeto que «vem enriquecer a cidade de Lisboa. Este é um novo centro residencial de referência, que procura garantir uma melhor qualidade de vida às famílias. Construído para responder às suas maiores necessidades de conforto e habitação é um projeto diferenciador com uma relação qualidade-preço muito atrativa nos dias de hoje».

E é um projeto com preços inferiores à generalidade do mercado por conseguir «conjugar uma série de fatores», sem prejuízo da qualidade das habitações, garantem.

É a Sociedade Gestora da Alta de Lisboa – SGAL que está a comercializar o Altear nesta fase. Foi também à SGAL que a Solyd adquiriu parte dos terrenos onde se vai desenvolver o Altear, e outra parte a uma entidade bancária, que era a anterior proprietária.

A Solyd é uma promotora resultado da joint venture entre a Estoril Capital Partners e o European Principal Group da Oaktree Capital Management. Está presente no mercado português desde 2015, e desde então soma já um volume de 400 milhões de euros em carteira.