Rendas sobem 9,3%, 15,5% na zona de Lisboa

Ana Tavares |
Rendas sobem 9,3%, 15,5% na zona de Lisboa

 

Segundo os números agora divulgados pelo INE, neste período, o número de novos contratos de arrendamento registou um decréscimo de 7,9%. O município de Lisboa registou o maior número de contratos de arrendamento do país, num total de 6.643 novos contratos celebrados, menos 4,8% que no ano anterior. A AML registou 25.916 novos contratos.

Lisboa é a cidade com as rendas mais caras do país, com um preço mediano de 11,16 euros/m². A Área Metropolitana registou uma subida das rendas de 15,5% face ao período homólogo, a maior subida do país. Esta é também a região que regista uma maior amplitude no valor das rendas dos novos contratos, de 6,75 euros/m².

As freguesias de Santo António, Misericórdia e Parque das Nações, em Lisboa, registaram valores medianos superiores a 13 euros/m². Destaque para o aumento de 27,3% em Santo António. No Porto, as rendas mais caras estão em Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, a rondar os 8,86 euros/m².

Com valores iguais ou superiores a 7 euros/m² destaque para Cascais (9,71 euros/m²), Oeiras (9,38 euros/m²), Porto (7,85 euros/m²), Amadora (7,19 euros/m²), e Almada (7,00 euros/m²).

Foram 33 os municípios que registaram um valor mediano das rendas superior ao referencial nacional, grande parte deles situados na Área Metropolitana de Lisboa e no Algarve.