Preços das casas no Porto aumentam 24,7%

Ana Tavares |
Preços das casas no Porto aumentam 24,7%

 

A invicta destacou-se entre as 7 cidades do país com mais de 100.000 habitantes por registar pela primeira vez desde o 1º trimestre de 2016 o segundo maior preço mediano de alojamentos familiares, de 1.460 euros/m², logo depois de Lisboa, tendo ultrapassado os 1.439 euros/m² do Funchal. A taxa de crescimento homólogo de 24,7% foi a mais expressiva deste grupo de cidades, que cresceram 23,4% no caso de Lisboa, 15,8% na Amadora, 12,3% em Braga, 10,4% no Funchal e 10,3% em Gaia.

Neste período, um total de 38 municípios do país, localizados maioritariamente no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa, apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao nacional de 969 euros/m² (+2% face ao período anterior e uma subida homóloga de 8,15%). Lisboa, com 2.735 euros/m², registou o preço mediano mais elevados do país no período.

Também com preços acima dos 1.500 euros/m², destaque para Cascais, com 2.100 euros/m², Loulé, com 1.846 euros/m², Oeiras, com 1.819 euros/m², Lagos, com 1.744 euros/m² ou Albufeira, com 1.632 euros/m².

 

Preços crescem 37,2% nas Avenidas Novas

No 2º trimestre, três das 24 freguesias de Lisboa registaram preços medianos de venda de alojamentos superiores a 3.500 euros/m², nomeadamente Santo António (4.105 euros/m² ) – que inclui a Avenida da Liberdade e áreas adjacentes –, Misericórdia (3.894 euros/m² ) – que inclui a área do Bairro Alto e do Cais do Sodré – e Santa Maria Maior (3.632  euros/m² ) – que inclui a área do Castelo e Baixa/Chiado.

É em Santo António que se regista o preço mediano da habitação mais elevado, de 4.105 euros/m². Mas foi nas Avenidas Novas que o preço mais cresceu, num total de 37,2% face a igual período do ano passado, rondando os 3.400 euros/m².