Porto destina €27 M ao Urbanismo e Habitação

Fernanda Cerqueira |
Porto destina €27 M ao Urbanismo e Habitação

 

Em votação no dia 28 de novembro, o orçamento camarário confirma a habitação e reabilitação urbana como dois pilares estratégicos da política autárquica do Porto. Com um «um acréscimo de 5,4 por cento» relativamente a 2017, as Grandes Opções do Plano destinam 27 milhões de euros para o “Urbanismo e Habitação”. Nesta rubrica, estão «o direito de preferência sobre prédios no centro histórico, a continuação das obras de consolidação das Fontainhas e de requalificação da escarpa de D. Pedro V», lê-se no documento citado pela Lusa.

A Câmara do Porto prevê ainda a transferência de um milhão de euros para a Sociedade de Reabilitação Urbana, a Porto Vivo – SRU, bem como a inscrição de 3,4 milhões de euros para a permuta de terrenos. Quanto ao programa do parque habitacional social, a autarquia prevê gastar 18,4 milhões de euros, «destinados, na quase totalidade, à grande reabilitação».

Na mobilidade, «prevêem-se 22,5 milhões de euros, afetos na quase totalidade à melhoria da rede viária e à promoção da mobilidade urbana sustentável e da eficiência e diversificação energética». Nesta dotação inclui-se a obra do terminal de Campanhã, infraestruturas na rotunda da Boavista e avenida Fernão de Magalhães, e empreitadas em várias ruas.