Belga Krest estreia-se no mercado residencial de Lisboa com €55M

Ana Tavares |
Belga Krest estreia-se no mercado residencial de Lisboa com €55M

O Jardim Miraflores terá 119 novos apartamentos, num total de 35.000 m² de área bruta de construção, distribuída por 3 edifícios distintos – Torre Girassol (com 16 pisos), Lotus Living e Villa Iris.

Os apartamentos T1 a T5 terão áreas entre os 60 e os 274 m², contando com áreas comerciais, ginásio, jardins, terraços privativos ou salas de condomínio. O Lotus Living e Villa Iris são assinados pelo atelier GJP – Arquitetos, e a Torre Girassol pelo atelier MetroUrbe.

É o primeiro projeto residencial promovido pela empresa em Portugal, «uma estratégia de mercado com vista a preencher uma lacuna nas necessidades dos portugueses: habitação nova de qualidade na Grande Lisboa», pode ler-se em comunicado.

A construção arranca no primeiro trimestre de 2020, e deverá prolongar-se por dois anos.

A Krest pertence à família Kandiyoti, sediada na Bélgica, com escritórios em Bruxelas, Lisboa e Porto. Liderada por Claude Kandiyoti, adquiriu em 2014 um portfólio de 11 edifícios arrendados ao Governo português no centro de Lisboa, e do seu portfólio fazem parte atualmente projetos de todos os segmentos de mercado, desde armazéns, a escritórios ou hotéis.