BdP prevê desaceleração da habitação nos próximos anos

Ana Tavares |
BdP prevê desaceleração da habitação nos próximos anos

 

Nas suas projeções para a economia portuguesa, de 28 de março, o BdP nota que, no período de 2018- 2020, «antecipa-se que o investimento em habitação continue o processo de recuperação, dada a manutenção dos principais fatores de crescimento. Deverá, contudo, verificar-se alguma perda de dinamismo», o que deverá refletir «progressiva maturação deste processo».

No ano passado, o investimento na habitação, medido na Formação Bruta de Capital Fixo, cresceu cerca de 6%, «refletindo a manutenção de acesso a financiamento com baixas taxas de juro, a progressiva melhoria do mercado de trabalho, o aumento da taxa de rendibilidade relativamente a outros investimentos de longo prazo, nomeadamente de menor risco, e o aumento da procura por parte de não residentes, permanecendo condicionada pelo elevado nível de endividamento das famílias».

A instituição nota ainda que uma situação de abrandamento também «é esperada para os preços de habitação, ainda que continuem a crescer acima dos preços no consumidor». Por outro lado, o investimento em habitação «deverá manter-se relativamente constante em cerca de 2,8% do PIB até ao final do horizonte de projeção».