Avaliação bancária sobe para 1.220 euros/m2

Ana Tavares |
Avaliação bancária sobe para 1.220 euros/m2

 

Os números do INE refletem uma subida consecutiva deste indicador há 21 meses consecutivos, o valor mais alto desde o primeiro trimestre de 2008.

O valor médio dos apartamentos subiu 7 euros face a novembro, para os 1.284 euros/m². As moradias registaram uma subida de 4 euros, para os 1.119 euros/m². Os apartamentos mais caros estão no Algarve, onde um apartamento tem um valor médio de avaliação de 1.593 euros/m², e o mais baixo no Alentejo, com 1.014 euros/m². As moradias mais caras estão no Algarve, com um valor médio de 1.565 euros/m², seguidos pelos 1.554 euros/m² da AML.

A maior subida para o conjunto da habitação registou-se na Madeira, num crescimento de 1,4%. Apenas o centro registou uma ligeira descida de 0,2%. Já a taxa de variação homóloga mais elevada registou-se no Algarve, que subiu 9,2%.

O valor médio de avaliação bancária em 2018 fixou-se nos 1.192 euros/m², mais 5,8% que em 2017. Todas as regiões NUTS II registaram crescimentos no total do ano, com destaque para as subidas de 7,4% e 7,4% do Algarve e Norte, respetivamente.