Arrendamento Acessível ainda só fechou 78 contratos (atual.)

Ana Tavares |
Arrendamento Acessível ainda só fechou 78 contratos (atual.)

Este programa destina-se essencialmente à classe média e a quem tem dificuldade de acesso ao mercado de arrendamento habitacional. Os proprietários que colocarem os seus imóveis no mercado ao abrigo deste programa, 20% abaixo da mediana do mercado, beneficiam de isenção fiscal.

Mas apesar de já existirem 5.049 agregados familiares, estão disponíveis 249 imóveis e apenas 78 contratos foram registados, avança o Público. Trata-se de uma média de cerca de 15 contratos assinados por mês, segundo cita o Observador.

Na sequência desta notícia, o Ministério da Habitação emitiu um comunicado no qual afirma que «o programa está em linha com as expetativas assumidas pelo Governo aquando do seu lançamento», que vê como «um programa de médio prazo, que não tem efeitos imediatos», cita o Eco. A expetativa é que «entre em velocidade cruzeiro dentro de ano e meio, dois anos».

De recordar que não estavam ainda em vigor os seguros de renda obrigatórios previstos pelo programa, que continuam a ser trabalhados pelas seguradoras – um instrumento que, segundo o Governo, vai dar mais segurança aos proprietários na adesão ao programa.

 

 

Atualização às 13h58