Regus aposta em novo modelo de franchising

Ana Tavares |
Regus aposta em novo modelo de franchising

A marca de espaços de trabalho flexível está, assim, à procura de novos parceiros locais. Os interessados terão «todo o apoio necessário para o arranque do negócio. Ajudamos, nomeadamente, a escolher e negociar o edifício, desenvolvemos todo o espaço interior ao pormenor e acompanhamos a construção. Providenciamos também as ferramentas de recrutamento e de treino da equipa que vai operar no centro», explica Jorge Valdeira, Country Manager da marca em Portugal. O investimento estará ligado sobretudo às obras de construção e equipamento do centro, que deverá ter uma área total a rondar os 1.000 m².

Além disso, «a equipa internacional de marketing e vendas fará a promoção do centro, irá vender os seus serviços e encaminhar clientes para ele. Desde a geração de procura no online, passando pelos nossos clientes corporate e toda a equipa comercial dos vários países, todos dão um importante contributo comercial», acrescenta o responsável.

Este modelo de franchising já é aplicado pela marca noutros países, onde é «caso de sucesso», e Portugal não será exceção, até porque «não é um mercado saturado. Grande parte do país ainda está disponível para construir centros Regus».

A insígnia do grupo IWG torna-se assim na primeira marca de coworking de escala mundial a oferecer este modelo de negócio em Portugal. Jorge Valdeira completa que «mais do que sermos líderes de mercado, temos um a rede de 3500 centros Regus em 120 países e isso dá-nos uma enorme notoriedade. Por outro lado, a nossa escala permitiu criar uma estrutura eficiente de apoio operacional aos centros de todo o mundo apoiada em centros de serviços internacionais».