Pré-arrendamentos de escritórios para 2019 superam os 46.000 m2

Ana Tavares |
Pré-arrendamentos de escritórios para 2019 superam os 46.000 m2

 

Só em fevereiro foram colocados apenas 5.119 m², menos 45% face a janeiro e menos 39% face a janeiro de 2018. A redução do stock de escritórios e os baixos níveis de nova promoção dos últimos anos, além da crescente desadequação da área disponível aos requisitos da procura, foram os principais motivos para este fenómeno. No entanto, apesar deste abrandamento, os pré-arrendamentos para 2019 já ascendem a 46.000 m², correspondentes a cerca de 70% da oferta em conclusão (78.000 m²).

Segundo o Office Flashpoint da JLL, o mercado não deverá perder o seu ritmo este ano, até porque serão ainda colocados no mercado 32.000 m² de forma especulativa. Mariana Rosa, diretora de Office /Logistics Agency and Transaction Manager da JLL, comenta que «não temos dúvidas de que os restantes 32.900 m2 serão absorvidos rapidamente, pois além de serem uma oferta nova num mercado com stock em baixa, conjugam os requisitos de qualidade, dimensão e localização que as empresas procuram».

Segundo esta responsável, «não há dúvida alguma de que continua a existir uma procura latente muito expressiva e que a promoção começa agora a dar resposta com novos investimentos, sendo expetável, tendo em conta o tempo natural de desenvolvimento imobiliário, que uma fatia importante da atividade do mercado de escritórios ao longo deste ano venha por via dos pré-arrendamentos».