Ocupação de escritórios cresceu 31% em julho

Ana Tavares |
Ocupação de escritórios cresceu 31% em julho

 

Este valor acelerou o crescimento do acumulado dos primeiros sete meses do ano para 31% face a igual período do ano passado, num total de 114.385 m². A subida face a junho foi de 62%.

De acordo com o Office Flashpoint da JLL, a atividade do mês de julho resulta não só do aumento do número de transações, para 25, como também do aumento da área média por transação, que subiu para os 1.103 m².

Mariana Rosa, diretora de Office Agency da JLL, explica que «a área média por operação observada em julho é a mais elevada do ano, o que confirma uma vez mais a apetência das empresas por escritórios de maior dimensão. Esta é, aliás, uma das restrições mais evidentes do mercado, que se depara com falta de oferta no centro da cidade, especialmente com áreas grandes». Por isso mesmo, nota, «neste mês, foi o Corredor Oeste, na franja da A5 e onde existem ainda escritórios com boas áreas por piso e disponibilidade imediata, que mais alimentou a procura. Das cinco maiores operações, três foram realizadas nesta zona».

Depois do Corredor Oeste, que representou 58% da ocupação mensal, o Prime CBD registou 18% do total de escritórios ocupados em Lisboa, procura dominada por empresas tecnológicas, que representaram 54% das operações. Destaque para a maior operação do mês, a mudança da Coriant Portugal, acompanhada pela JLL para o Office Park Carnaxide, onde ocupa agora 8.343 m².