Observador tem novos escritórios em Alvalade

Ana Tavares |
Observador tem novos escritórios em Alvalade

O grupo vai agora ter um espaço de 2.280 m² mais flexível, confortável e moderno, capaz de acomodar as necessidades dos seus mais de 100 colaboradores. A colocação foi feita pela equipa de Office / Logistics Agency da JLL.

O projeto de arquitetura assinado pela empresa do grupo JLL transformou um armazém num novo escritório contemporâneo, mantendo a identidade industrial do edifício, e adaptando-o às novas funções. Parte do primeiro piso foi destinado a estacionamento, e outra parte virá a acolher outra área de escritório. No piso superior, funciona a redação do jornal, numa área de open space.

João Marques, diretor geral da Tétris Portugal, considera que este «foi um projeto muito desafiante, não só pela transformação de um armazém num escritório com um conceito diferenciador, marcante e com caráter, à imagem do Observador, como pela adaptação e execução do próprio programa, que tinha necessidades muito específicas e muito técnicas».

Rudolf Gruner, Diretor-Geral do Observador, conta que «nas nossas antigas instalações já sentíamos muitas dificuldades para poder implementar boa parte das nossas ideias de desenvolvimento do jornal. Por isso, iniciámos um processo de procura no qual, com a ajuda da JLL acabámos por descobrir este armazém que imediatamente nos apaixonou. Era um espaço com 1.140 m² por piso, completamente aberto e com apenas dois pilares no meio e, portanto, soubemos logo que era para ali que queríamos ir».

Por seu turno, Mariana Rosa, Head of Office / Logistics Agency & Transaction Manager da JLL, acrescenta que «quando soubemos que o Observador procurava novas instalações, pensámos logo que este edifício, uma vez reconvertido, seria perfeito para o jornal, não só em termos de área, como pela própria irreverência do espaço. E tudo isto num bairro com uma vida muito própria, dispondo de serviços, escolas, equipamentos de saúde, habitação e uma vasta rede de transportes públicos, e sobretudo que se tem revitalizado nos últimos anos com a abertura de novas lojas de rua e bons restaurantes».