Corredor Oeste lidera ocupação de escritórios em julho

Ana Tavares |
Corredor Oeste lidera ocupação de escritórios em julho

De acordo com a análise do Office Flashpoint da JLL, no mês passado foram ocupados 14.906 m² de escritórios, quase 90% desta área na zona da A5. Destaque para a ocupação do edifício Monsanto por uma empresa de distribuição, num total de 6.820 m², ou para a colocação da Miniclip em 3.700 m² no Tagus Park, além dos 2.309 m² ocupados pela SAP no Lagoas Park.

Este valor representa, no entanto, uma quebra de 62% face à colocação registada em junho, que tinha sido «excecional», com perto de 40.000 m² colocados. A quabra foi também de 46% face a julho de 2018.

O Corredor Oeste destaca-se também no take up no acumulado do ano, concentrando 25% dos 124.975 m² colocados desde janeiro (mais 9% que no período homólogo). Mas a zona 1 e a Zona 5 concentram também quotas superiores a 20%. No total, foram contabilizadas 105 operações até julho.

Mariana Rosa, diretora de Office/Logistics Agency and Transaction Manager da JLL, comenta em comunicado que «o Corredor Oeste é atualmente a zona com maior disponibilidade de escritórios modernos e com áreas grandes, dois dos requisitos mais marcantes da procura. Continua, assim, a ser uma opção muito procurada pelas empresas para as quais uma localização no centro da cidade não é um fator decisivo. As áreas de tecnologia e da saúde são algumas das mais ativas na escolha do Corredor Oeste».