Colocação de escritórios desce 50% em abril

Ana Tavares |
Colocação de escritórios desce 50% em abril

Este mês confirma a tendência de quebra deste mercado em Lisboa, segundo a Savills, numa quebra acumulada de janeiro a abril de 15% face ao período homólogo.

Rodrigo Canas, Associate Director of Agency Department da Savills Portugal, comenta que «a colocação de 8.000 m² numa única operação em abril do ano passado inflacionou o valor do período comparativo, sendo muito difícil no panorama atual conseguir realizar transações com esta dimensão».

Em abril, o Corredor Oeste e a Zona 7 representaram 71% do total de área colocada. Só o Corredor Oeste registou 6 operações, num total de 3.781 m². Uma única operação na Zona 7 absorveu 3.928 m².

Segundo a consultora, «a reduzida oferta de mercado que corresponda aos critérios da procura (sobretudo no requisito da dimensão de área), ajuda a explicar a ausência de qualquer operação nas zonas 3 e 4; por outro lado, a zona 2 (CBD) registou um aumento de 12% explicado pela elevada procura (abrangente a todo o mercado de Lisboa), mas em particular pelos bons acessos, pela diversidade das atividades desenvolvidas e pela versatilidade dos espaços (desde áreas consideravelmente pequenas a áreas maiores)».