Escritórios

C&W vai acompanhar as empresas no regresso ao escritório

Ana Tavares |
C&W vai acompanhar as empresas no regresso ao escritório

Este grupo de trabalho foca-se no desenvolvimento das «melhores práticas, produtos e parcerias para apoiar os clientes na sua recuperação e nova forma de ocupação de espaços de trabalho», explica a consultora.

John Forrester, presidente da C&W e líder deste grupo de trabalho, comenta em comunicado que «o controlo do vírus é que irá ditar o nosso regresso aos escritórios, mas a altura para nos prepararmos para esse regresso é agora». Por isso, a consultora mobilizou «os nossos profissionais mais experientes e visionários para definir estratégias e soluções nas áreas de ocupação e gestão de espaço, tecnologia e research».

Eric van Leuven, líder da consultora em Portugal, avança que «a task force criada para fazer face aos grandes desafios que as empresas terão pela frente nos próximos tempos, define bem de que forma a Cushman & Wakefield prepara e define o futuro do regresso aos espaços de trabalho». E garante que «em Portugal, teremos também oportunidade de ajudar vários ocupantes e proprietários nesta transição».

Neste sentido, em breve a RRTF vai lançar um conjunto de medidas para ocupantes e proprietários «poderem planear a sua transição de trabalho remoto para os seus espaços de trabalho», desenvolvido com base na experiência da C&W na China, onde já está a acompanhar 10.000 empresas e 1 milhão de trabalhadores a regressarem a 1.000 edifícios de escritórios. «Estamos a aplicar as lições aprendidas na Ásia para que os nossos clientes no resto do mundo estejam mais preparados e seguros para voltar a trabalhar nos seus locais habituais», diz ainda Forrester.

Paralelamente, o escritório da Cushman & Wakefield na Holanda lançou também o programa Six Feet Office, que que apresenta conceitos e ferramentas para garantir a distância social nos escritórios. A consultora explica que «este projeto consiste em utilizar elementos visuais nos escritórios que ajudem os colaboradores na circulação nos espaços mantendo sempre a distância recomendada de aproximadamente 2 metros (6 feet)», bem como o uso de vidros protetores entre secretárias, entre outras medidas.