Vila Galé inaugura novo Porto Ribeira

Ana Tavares |
Vila Galé inaugura novo Porto Ribeira

 

O novo hotel situa-se no Cais das Pedras, próximo da Alfândega do Porto, a poucos minutos das principais atrações turísticas da cidade. Resulta da reabilitação conjunta de 4 imóveis, e representou um investimento de mais de 5 milhões de euros. Tem 67 quartos, 17 dos quais com vista para o rio Douro, bem como um lounge Almada Negreiros, onde gundiona o bar, com esplanada junto rio. Garagem, lavandaria, acessos para mobilidade reduzida ou receção 24 horas são alguns dos serviços da unidade.

Jorge Rebelo de Almeida, presidente do conselho de administração do Vila Galé, explica que «o Vila Galé Porto Ribeira é mais um hotel que nos deu muito prazer fazer, porque, mais uma vez, reabilitámos património que estava muito degradado, mas respeitando o perfil urbanístico do Cais das Pedras, uma zona com imenso potencial turístico e com uma relação fantástica com o rio Douro». E comenta que «nesta unidade, a escolha da pintura como tema que diferencia a decoração dos quartos e de todas as áreas comuns é uma forma de homenagear os pintores portugueses e reforçar a nossa linha de hotéis temáticos, que já engloba temas como a poesia, a música, a dança, a moda ou o cinema».

A unidade abre com um conceito pioneiro de paper free: no relacionamento interno, com hóspedes e com fornecedores, funciona praticamente sem papel, substituído por soluções digitais como tablets, por exemplo para o check in, ou smartphones e internet. Nos quartos, a informação habitualmente disponível em papel é apresentada na televisão, e todas as ementas estão online numa página criada para o efeito, que pode ser consultada através do telefone. O grupo pretende, assim, garantir uma maior sustentabilidade e eficiência, mantendo a simplicidade do uso.

Jorge Rebelo de Almeida remata que «quisemos inovar, introduzindo um conceito diferente, que contribui para a preservação do ambiente e que responde às necessidades dos nossos clientes, cada vez mais atentos à tecnologia e à sustentabilidade».