Venda de NPLs deve acelerar 20% este ano

Ana Tavares |
Venda de NPLs deve acelerar 20% este ano

 

A venda deste tipo de ativos deverá voltar a acelerar este ano, atingindo um novo máximo, de acordo com o boletim de research que atualiza o estudo “Investing in NPL in Portugal: The Time is Now!”, apresentado esta semana na conferência europeia “NPL Europe – Spring Conference”. A consultora estima que no ano passado tenham sido transacionados portfolios de NPLs num valor superior a 2 biliões de euros, que deverá aumentar em «pelo menos» 20% este ano.

Nelson Rêgo, CEO da Prime Yield, comenta que «foram dados passos muito relevantes na redução do stock de NPLs no sistema bancário português no último ano, o que aliás é um fator reconhecido pelas autoridades europeias. Mas Portugal continua sob muita pressão, já que se mantém entre os países da União Europeia onde o rácio de malparado face ao total dos empréstimos é mais elevado».

Por outro lado, nota que «o pipeline de carteiras de NPLs para transacionar continua a ser bastante expressivo dada esta pressão, e foram várias as instituições bancárias que já anunciaram a sua intenção de reforçar a venda de portfólios deste tipo de créditos este ano. Isso, associado à melhoria das condições económicas, que permitem ter muito boas perspetivas para a recuperação de créditos, vai com certeza aguçar ainda mais o apetite dos investidores por este tipo de carteiras, e especialmente dos créditos que tenham imóveis como garantia». Mas adverte que «a questão principal continua a ser o desencontro entre as expetativas dos vendedores e investidores».

Este relatório, que cita dados do Banco de Portugal, destaca que o stock de NPLs em Portugal em junho do ano passado ascendia a 42,2 biliões de euros, já 16,5% abaixo dos 50,5 biliões de euros registados 1 ano antes dessa data. O rácio deste malparado desceu nesse ano de 17,9% para 15,5%, mas continua a ser o 3º mais elevado da UE, apenas ultrapassado pela Grécia e pelo Chipre, 3 vezes acima da média europeia.

Este research integra a nova área de negócio da Prime Yield NPL&REO Services, no âmbito da qual a consultora criou novas plataformas online exclusivas para Portugal e Brasil, com informação atualizada sobre os mercados de NPLs nestes países.