Valor médio de avaliação bancária recuou em março

Fernanda Cerqueira |
Valor médio de avaliação bancária recuou em março

Os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que o valor médio de avaliação bancária sofreu uma quebra ligeira, recuando de 1109 euros/m2, em fevereiro, para 1107 euros/m2, em março, o que representa uma contração de 0,2%.  

«Este decréscimo resultou, em particular, da diminuição de 0,8% registada no valor médio das moradias, atenuado pelo ligeiro aumento do valor médio dos apartamentos (0,1%)» explica o INE. Em março, o valor médio de avaliação bancária dos apartamentos para o total do País situou-se em 1154 euros/m2, o que corresponde a mais 1 euro/m2 quando comparado com o mês de fevereiro. Por outro lado, o valor médio de avaliação bancária das moradias para o total do País, situou-se em 1026 euros/m2, valor inferior em 8 euros/m2 ao observado em fevereiro.

De notar que esta diminuição do valor médio de avaliação bancária não é transversal, com efeito se, por um lado, o Norte verificou uma redução de 0,6%, por outro, a área metropolitana de Lisboa e o Algarve registaram aumentos de 0,4% e de 1,1 %, respetivamente.

Em comparação com o período homólogo, o valor médio de avaliação no total do País registou um crescimento de 5,6% em março (uma variação de 5,7% no mês fevereiro).