Vale do Freixo pode ser travado pelo ICNF

Ana Tavares |
Vale do Freixo pode ser travado pelo ICNF

A empresa dona do Pine Cliffs e do Sheraton Cascais avançou que este projeto de 200 milhões de euros no Algarve, que inclui a construção de um hotel, um campo de golfe, um centro de investigação e um centro empresarial está em vias de ser suspenso devido a uma posição do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas quanto à densidade de construção do empreendimento. Contudo, segundo Carlos Leal, diretor geral da United Investments Portugal, explica ao Negócios que o ICNF «não diz porquê nem baseado em que critério».

Por isso mesmo, «não vamos investir mais dinheiro naquele projeto. Ou temos uma resposta, uma justificação para o projeto não ser aprovado, ou fechamos a porta e vamos investir noutro país», pois considera que «não podemos estar assim indefinidamente», diz à mesma fonte.

Os terrenos para este projeto integram-se na Rede Natura 2000, e está prevista a sua proteção ambiental. O processo «está nas mãos da autarquia» de Loulé, segundo o Ministério do Ambiente em declarações ao mesmo jornal. Já Vítor Aleixo, presidente da Câmara Municipal de Loulé, explica que neste momento o Vale do Freixo «está em ponto de bloqueio porque o ICNF apresenta a exigência de um estudo de avaliação estratégica ambiental».