Tecnológicas Critical Software e Blip expandem atividade no Porto

Fernanda Cerqueira |
Tecnológicas Critical Software e Blip expandem atividade no Porto

A apresentação da associação Porto Tech Hub foi o momento escolhido por duas das três empresas fundadoras para o anúncio da expansão das suas operações, muito direcionadas para a exportação de serviços de elevado valor acrescentado, a partir da cidade.

A Critical Software e a Blip vão ter espaços de trabalho novos e maiores para instalar os atuais colaboradores e as dezenas que serão contratadas nos próximos meses. A Blip prevê a contratação de 60 novos colaboradores, que se somam aos atuais 250, e a Critical Software estima aumentar para o dobro as cerca de 100 pessoas que atualmente emprega nas áreas das engenharias e tecnologias.

«A cidade possui hoje um ecossistema vibrante» sublinhou Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto (CMP), satisfeito com estes anúncios e revelando que a CMP, através da Invest Porto, perspetiva «a instalação de mais 50 investimentos» que «a se efetivar representarão sete mil novos postos de trabalho» na cidade. Um sentimento de satisfação partilhado pelo ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que estendeu esta dinâmica do Porto ao país como um todo, afirmando que «a escolha de Portugal para investir está a tornar-se muito frequente».

Critical Software transfere escritório da Maia para a Baixa do Porto

Em destaque estão as localizações e os prédios escolhidos pelas duas empresas para as novas instalações. A Critical Software vai sair da unidade da Maia, onde permanecerá a Critical Manufacturing, e instalar-se no antigo edifício da EDP Renováveis, na Rua do Bonjardim, junto ao largo Dr. Tito Fontes e a poucos metros da estação de metro da Trindade.

Gonçalo Quadros, cofundador da Critical Software, afirmou que o novo espaço permitirá não só «acomodar o crescimento da atividade» (quase toda para clientes internacionais), mas também o número crescente de colaboradores. Acrescentou, ainda, que a escolha do novo espaço também teve em atenção as questões da mobilidade, sublinhando a importância da proximidade com a estação de metro da Trindade e do parque de estacionamento Silo Auto.

Blip cria novo centro tecnológico no Bonfim

A Blip vai deixar os 2500 metros quadrados que ocupa no edifício Trindade Domus e vai instalar-se num edifício com 5000 metros quadrados, na freguesia do Bonfim. A empresa tecnológica adquiriu um edifício de referência arquitetónica, conhecido como Porto Nascente, em frente à escola secundária Alexandre Herculano, e cujas obras de reabilitação já estão em curso. «Queríamos fazer algo especial, um escritório com a nossa imagem, virado para o futuro, ecológico, confortável, criativo», explicou Hélder Martins, responsável da empresa.

A Critical Software ocupará as novas instalações até ao início de setembro, momento em que estarão concluídas as obras de remodelação. Um mês depois, em meados de outubro, também a Blip será transferida para o novo espaço de trabalho.