Subida de preços das casas deixa BCE em alerta

Fernanda Cerqueira |
Subida de preços das casas deixa BCE em alerta

«Apesar das divergências na evolução dos preços a nível regional poderem ser justificadas por fatores fundamentais, tais como diferenças no rendimento, emprego, dinâmicas da população e serviços», o BCE alerta que «podem também sinalizar uma exuberância excessiva nos preços das casas em determinadas áreas, por exemplo devido à forte presença de compradores estrangeiros».

De acordo com o último Relatório de Estabilidade Financeira, citado pelo Idealista, esta escalada de preços é especialmente sentida nas cidades de Berlim, Paris, Viena e Amesterdão. Contudo, o perigo maior reside no efeito de contágio às demais cidades europeias. Neste contexto, a instituição de Frankfurt alerta para a importância de «uma monitorização próxima da tendência dos preços dos imóveis, uma vez que poderá indicar um crescendo das vulnerabilidades nos mercados imobiliários a nível nacional».

A par do impacto da procura de imóveis por investidores estrangeiros, o BCE destaca também o ciclo de taxas de juro muito baixas praticadas na zona euro que tem alavancado, por um lado, o acesso ao crédito e, por outro, desincentivado o aforro.

Neste contexto, Mario Draghi, atual presidente do BCE defende que é «é necessário» manter «uma vigilância apertada» sobre os riscos nos empréstimos concedidos pelos bancos e o seu impacto na rentabilidade das instituições financeiras e nos investimentos institucionais. Não obstante, Mario Draghi afasta o risco de uma bolha imobiliária, sublinhando que «o crescimento positivo do valor de mercado no setor imobiliário ajuda ao crescimento do crédito, e ao mesmo tempo contribui para aumentar o valor no setor».