Startups de Lisboa valem mais de €1.000M

Ana Tavares |
Startups de Lisboa valem mais de €1.000M

De acordo com este relatório, cada startup recebeu, em early-stage, uma média de 184.000 euros em Lisboa, resultado da soma das rondas de investimento seed e Série A em 2014 e 2015. «Lisboa está no fundo da tabela, principalmente, por causa da sua infância. Não tem muitos exits (momento em que uma startup sai da esfera dos investidores de capital de risco para ser adquirida por outra ou entrar em bolsa) ou pessoas que já tiveram exits antes, mas o seu ranking de valorização ultrapassa os outros indicadores de desempenho, o seu investimento inicial está a crescer a um ritmo acelerado e o ecossistema está a integrar-se bem com o resto da Europa», nota a Startup Genome, citada pelo Observador.

A capital portuguesa destaca-se pela sua ligação aos ecossistemas de startups mais maduros, ou pela quantidade de startups que chega a clientes estrangeiros, que é mesmo superior a Barcelona, por exemplo, ou à média global. Tem também a maior taxa de mulheres fundadoras da Europa, de 17%.

Lisboa tinha 6 incubadoras há 4 anos atrás. Hoje tem 18, entre incubadoras e aceleradoras, e mais de 40 espaços de coworking.

Para Paulo de Carvalho, diretor municipal de Economia e Inovação da CML, as startups «não são uma moda. As startups são a génese do futuro». E, para si, este contexto «não é um milagre. É o resultado diário do esforço, da inspiração e da transpiração de milhares de pessoas que formam o ecossistema empreendedor de Lisboa», cita a mesma fonte.