REQUALIFICAÇÃO DA MARGUEIRA É PROJETO DE INTERESSE NACIONAL

Ana Tavares |
REQUALIFICAÇÃO DA MARGUEIRA É PROJETO DE INTERESSE NACIONAL

Foi aprovado em Conselho de Ministros o decreto que desafeta do domínio público hídrico e integra no domínio privado do Estado uma parcela de terreno da Margueira, onde estão instalados os estaleiros da antiga Lisnave.

Em comunicado do Conselho de Ministros, citado pelo Construir, pode ler-se que, depois de anos de inatividade, «revelou-se imperiosa a elaboração e execução de um projeto de requalificação urbanística que potencie as especiais características de localização e a valorização social e económica dos terrenos da Margueira».

Com esta decisão, «pode prosseguir o processo de contactos e negociações com múltiplos interessados, nacionais e internacionais, em investir no desenvolvimento económico e social previsto para os terrenos em causa, no quadro do Plano de Urbanização de Almada Nascente-Cidade da Água, elaborado e aprovado pelo Município de Almada, publicado em Diário da República e em vigor desde 2009».

Por seu turno, a Câmara de Almada comenta que «como entidade promotora e financiadora da elaboração do plano, concretizado por uma equipa de renome internacional dirigida pelo arquiteto Richard Rogers, é com imensa satisfação que o Município de Almada vê cumprido mais este passo no processo de reabilitação dos territórios da Margueira, muito contribuindo para o fomento das sinergias necessárias à reabilitação de todo o Arco Ribeirinho Sul».