Reabilitação energética dá direito a redução do IMI em Lisboa

Ana Tavares |
Reabilitação energética dá direito a redução do IMI em Lisboa

.

João Paulo Saraiva, vereador das finanças da autarquia, explica que «se numa reabilitação urbana se conseguir aumentar dois níveis de eficiência, ou encontrar soluções que permitam reutilizar água da chuva, há então um incentivo do ponto de vista do IMI a ser considerado», escreve a Lusa. A ideia é, assim, «propor mecanismos para que seja ainda mais interessante para quem reabilita», pois «todos precisamos de nos adaptar às alterações climáticas, por forma a melhorar o ambiente».

O mecanismo já é usado pela CML. A redução em vigor de 10% durante 5 anos passa no próximo ano para 15%.

O IMI deverá render às autarquias 1.5400 milhões de euros este ano, o maior encaixe de sempre, segundo o Idealista.