Reabilitação de edifícios habitacionais sobe 18,8%

Fernanda Cerqueira |
Reabilitação de edifícios habitacionais sobe 18,8%

 

São números expressivos que espelham a dinâmica da oferta e da procura de espaços habitacionais. Entre janeiro e fevereiro foram licenciadas 2.248 obras de construção e reabilitação de edifícios habitacionais e 2.627 fogos licenciados em construções novas, o que representa crescimentos de 18,8% e de 19,6%, respetivamente. Estes números constam da mais recente Síntese Estatística da Habitação, referente ao mês de abril, uma análise desenvolvida pela AICCOPN.

No que refere ao stock de crédito, concedido pelas instituições financeiras às empresas do setor da construção e imobiliário, registou, em fevereiro, uma quebra de 2,7%, em termos homólogos. De igual modo, também o stock de crédito à habitação concedido pelas instituições financeiras a particulares verificou uma redução de 1,5%, totalizando 92,86 mil milhões de euros. No que concerne ao novo crédito concedido para aquisição de habitação assistiu-se a uma subida de 21,0%.

Relativamente ao valor médio da avaliação bancária na habitação apurou-se, em fevereiro, um aumento de 4,6% em termos homólogos, fixando-se em 1.160€ por m2. Nos apartamentos, o valor fixou-se em 1.213€ por m2, em resultado de um acréscimo de 5,2%, em termos homólogos. Nas moradias, o valor médio de avaliação bancária foi de 1.065€, o que traduz um aumento de 3,4%, face a fevereiro de 2017.

Por regiões, a Síntese Estatística da Habitação destaca o Algarve, onde foram licenciados 213 fogos em construções novas até fevereiro, um aumento de 17,0%, em termos homólogos. Destes, 42,7% são de tipologia T2 e 27,2% de tipologia T3. Quanto aos valores de avaliação bancária na habitação nesta região verificou-se, em fevereiro, um aumento em termos homólogos, de 5,4% para 1.454€ por m2.