Quinta do Lago: “2015 está a ser um ano realmente positivo”

Ana Tavares |
Quinta do Lago: “2015 está a ser um ano realmente positivo”

O responsável explica que desde o início do ano que se regista um aumento da venda de propriedades «muito positivo a todos os níveis, e os preços começaram a registar um aumento estável». Seguindo a tendência já verificada no final de 2014, a Quinta do Lago registou no 1º semestre do ano «um aumento estável no fluxo de negócios.

Nos planos mais imediatos está o novo projeto de San Lorenzo Norte e um complexo desportivo: «estamos neste momento a preparar uma nova villa (modelo) no loteamento de San Lorenzo, um dos últimos recantos intocados da Quinta do Lago, disponível para investimento», avança o responsável, explicando que «cada um dos 26 lotes de San Lorenzo North oferece uma vista privilegiada para o golfe, lagos e pinhal e  oferece a oportunidade de construçao de casas. No final do ano, lançaremos uma nova casa que iremos começar a construir para venda “chave na mão”». Os clientes interessados em adquirir estes lotes têm a opção de comprar o lote apenas, de entregar a gestão do projeto à Quinta do Lago, ou optar pela construção “chave-na-mão”. 

Por outro lado, o resort abriu também recentemente o novo restaurante Bovino Steakhouse e o Bovino Pool Bar que «trazem um verdadeiro acréscimo ao resort na variedade e qualidade de produtos». Por outro lado, reabriu este verão a Casa Velha que aparece também com um facelift enquanto que o nosso calendário de eventos é mais completo do que nunca», diz Jamie Robinson. «De ano para ano temos vindo a aumentar a oferta, dando aos nossos clientes uma variedade cada vez maior de atividades originais e diferentes da oferta típica do resorts de ferias. Estivemos e continuamos a estar à frente dos objetivos definidos para 2015».

De acordo com Jamie Robinson, «o movimento de pessoas » este verão no resort foi «excelente», salientando mercados como o Reino Unido, Países Baixos, Irlanda ou Portugal (os principais investidores), o que se sentisse «um aumento dos níveis de consumo. Sentimos um aumento nos mercados turísticos comparativamente à quebra dos anos anteriores, mas ainda temos que algum tempo pela frente até regressarmos ao nível dos anos antes da crise».

A crise passou também pela Quinta do Lago, mas de acordo com o responsável «a um nível muito diferente do resto de Portugal. A Quinta do Lago é um mercado de nicho e um resort que continuou a investir em si mesmo durante estes anos difíceis, estamos agora a recolher os frutos desta estratégia estando hoje com uma grande vantagem sobre resorts que anteriormente eram concorrência», diz à Vida Imobiliária.

A Quinta do Lago não tem sentido uma procura significativa por parte de interessados quer no regime dos “golden visa” quer no RRNH, já que «não temos o produto adequado para este mercado que procura produto novo, a um preço mais baixo e com retorno garantido no mercado de arrandamento. As regras NHR são complexas e muito poucos dos investidores interessados em comprar aqui olham para a esta opção», explica o responsável. 

No início deste ano, a Quinta do Lago foi nomeada o melhor resort de golfe em Portugal, com o prémio“2015 Today’s Golfer Travel Awards”. Para o resort, «o golfe é um produto incontornável. Desde 2009 que investimos no nosso produto Golfe com a abertura em 2009 do Laranjal, em 2011 com a reconstruçao do campo de práticas e nos anos subsequentes com a Academia de Golfe Paul McGinley e o único Performance Centre TaylorMade do país. O ano passado reabrimos o Norte após um extenso trabalho de redesenho e reconstrução que representou um investimento de €9,7 milhões», explica Jamie Robinson. Neste contexto, «o resort está permanentemente a investir na qualidade do produto e na entrega do serviço, este trabalho irá continuar nos próximos anos».