Prémio Nacional de Reabilitação Urbana abre candidaturas no dia 15

Ana Tavares |
Prémio Nacional de Reabilitação Urbana abre candidaturas no dia 15

 

Trata-se da 6ª edição deste prémio que distingue o que de melhor se faz em reabilitação urbana em Portugal, uma iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi, que organizam também a Semana da Reabilitação Urbana.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana conta uma vez mais com o Alto Patrocínio do Governo de Portugal, concedido através da Direção Geral do Património Cultural, entidade tutelada pelo Ministério da Cultura. A Secil apoia esta iniciativa de forma ampla, que reúne ainda um vasto apoio do setor empresarial, institucional e da sociedade civil, contando este ano também com o forte apoio da Câmara Municipal de Braga. Aliás, a cidade será, pela primeira vez, palco da cerimónia de entrega do prémio, a realizar em abril. Está também já confirmado o patrocínio da Schmitt+Sohn Elevadores.

Podem candidatar-se projetos e intervenções de reabilitação urbana concluídos entre 1 de janeiro de 2016 e 31 de dezembro de 2017, desde que não se tenham candidatado em edições prévias, nas categorias de habitação, comércio e serviços, turismo e impacto social.

Os vencedores do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana serão eleitos por um júri independente renovado, com as entradas dos arquitetos João Carlos Santos e João Santa-Rita. Compõem o corpo de jurados também o economista João Duque, o engenheiro João Appleton e o engenheiro e líder associativo Manuel Reis Campos.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana é entregue desde 2013, e afirma-se atualmente como a mais prestigiada distinção na área da reabilitação do edificado e requalificação dos territórios em Portugal. Soma já um total de 280 os projetos concorrentes, e só na edição de 2017, a iniciativa recebeu um número recorde de projetos a concurso, tendo sido validadas 81 candidaturas oriundas de 22 concelhos de Portugal.

Mais informações sobre este galardão podem ser encontradas no site do PNRU.