Preços da habitação sobem 10,4% em ano de recordes

Ana Tavares |
Preços da habitação sobem 10,4% em ano de recordes

 

O INE explica que este comportamento foi essencialmente determinado pelo preço dos alojamentos existentes, cujos preços subiram 11,5% em termos homólogos, ao passo que o preço dos alojamentos novos cresceu 6,9%.

Por outro lado, o trimestre registou também um recorde de transações, num total de 38.783 casas vendidas no 3º trimestre, novo máximo da série, com o valor de vendas feitas entre julho e setembro a aproximar-se pela primeira vez dos 4.900 milhões de euros, valor 34,4% superior ao registado em igual período do ano passado. Trata-se de um aumento de 5,1% no numero de vendas face ao trimestre anterior.

84,7% das vendas diz respeito a alojamentos existentes, num total de 32.864 transações, mais 24,8% face a igual período do ano passado, a maior taxa de variação desde o 2º trimestre de 2016. Já as vendas de casas novas aumentou 14% face ao período homólogo, a maior variação desde o 1º trimestre de 2015.

A Área Metropolitana de Lisboa, o Norte e o Centro concentraram 64% do total das transações registadas no trimestre, sendo que a região Norte superou as 11.000 transações pela primeira vez. 6.719 vendas foram feitas na Área Metropolitana do Porto, e mais de 13.000 na Área Metropolitana de Lisboa. Também o Centro superou, pela primeira vez, as 7.000 transações.