Preços das casas no Algarve superam em 13% os níveis pré-crise

Ana Tavares |
Preços das casas no Algarve superam em 13% os níveis pré-crise

 

Segundo o Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário, este aumento é verificado depois de os preços terem caído cerca de 24% entre 2011 e 2014, ano este em que atingiram o seu ponto mais baixo. Entre 2014 e o 4º trimestre de 2017, a subida foi de cerca de 49% em termos acumulados.

No 4º trimestre do ano passado, pela primeira vez, todos os concelhos do Algarve apresentaram valorizações face a 2011, apesar de os ritmos de recuperação serem diferentes. As subidas acumuladas variam entre os 5% e os 19% nos diferentes municípios.

Neste período, os preços das casas no Algarve cresceram 17,1% face a igual trimestre de 2016. Lagoa e Loulé destacam-se pelas valorizações de 24,8% e 19,1%, respetivamente. Faro e Portimão registaram variações de 17,4% e 16,8%.

Ricardo Guimarães, diretor da Ci, comenta em comunicado que «o mercado habitacional do Algarve tem registado uma dinâmica muito positiva e atualmente treze dos dezasseis concelhos que compõem a região encontram-se em máximos históricos. Apenas Loulé, Tavira e Albufeira ainda não alcançaram os máximos respetivos, mas evidenciam um comportamento que sinaliza que esse patamar se encontra cada vez mais próximo», explica.