Porto quer renovar a paisagem com coberturas verdes

Fernanda Cerqueira |
Porto quer renovar a paisagem com coberturas verdes

A estação de Metro da Trindade e a praça de Lisboa, junto aos Clérigos, são apenas dois exemplos daquilo que a autarquia pretende implementar noutros espaços e infraestruturas, designadamente no futuro Terminal Intermodal de Campanhã.

O objetivo é «potenciar as coberturas ou fachadas verdes ao nível do planeamento da cidade, incluindo os projetos municipais», explica Filipe Araújo, vereador do Ambiente da Câmara Municipal do Porto, em declarações ao Porto.pt. Uma componente fundamental na criação de espaços urbanos «saudáveis, sustentáveis, biodiversos e resilientes», destaca a Associação Nacional de Coberturas Verdes (ANCV).

Neste contexto, a autarquia portuense tem em curso o projeto Quinto Alçado, desenvolvido com o apoio da ANCV, de vários grupos de trabalho de diferentes instituições do ensino superior, e dos municípios de Londres e Linz, referências globais na implementação desta solução.

No âmbito deste projeto, a Câmara Municipal do Porto e a ANCV estão «numa fase de avaliação do modelo que melhor se adapta à cidade», avança a Edifícios e Energia.  Dentro dos objetivos definidos pelo plano encontram-se a quantificação de coberturas verdes já existentes na cidade, a avaliação dos edifícios com potencial, a definição de áreas prioritárias para a definição de uma estratégia global e a seleção de três edifícios municipais para receber este tipo de solução, que, depois, serão edifícios modelo para a continuidade da estratégia.