Ordem dos Arquitectos de Angola quer reforçar fiscalização

Ana Tavares |
Ordem dos Arquitectos de Angola quer reforçar fiscalização

 

De acordo com a Lusa, a Ordem ameaça levar estes profissionais a tribunal, conforme anunciou durante uma palestra sobre Sustentabilidade d Construção, organizada pela OAA em Luanda. Vity Nsalambi, Coordenador para a Área Científica e responsável pelo Conselho de Admissão da Ordem, disse à imprensa que estão inscritos 1.050 arquitetos na instituição, mas muitos outros ainda exercem sem estar inscritos.

«Convidamos os arquitetos a inscreverem-se, por um lado, por outro lado, aprovamos o código de ética e deontologia profissional, que define três formas do exercício da profissão - por conta própria, por conta de outrem ou funcionário público - e nós reparamos que isto não se está a fazer cumprir como deve ser», referiu.

O responsável reiterou que sobre «todo o arquiteto que estiver a exercer a profissão de uma determinada forma e declarar-se de outra forma» a OAA vê-se no direito de «acionar mecanismos jurídicos no sentido de o responsabilizar», cita o DN.