Novos centros na região EMEA somam os 11M de m2

Ana Tavares |
Novos centros na região EMEA somam os 11M de m2

 

Segundo a CBRE, no seu relatório “EMEA Shopping Centre Development”, Turquia, Emirados Árabes Unidos e a Rússia são os países da região mais ativos em termos de desenvolvimento de centros comerciais, representando mais de 50% dos projetos em construção. Só no 1º semestre, a Turquia atingiu os 300.000m² de novos espaços concluídos, e tem o maior pipeline em desenvolvimento neste período, com 2,2 milhões de metros quadrados em construção. Os Emirados Árabes Unidos têm um pipeline semelhante, de 2 milhões de metros quadrados, especialmente no Dubai.

Andrew Phipps, Diretor de Research de Retail no Reino Unido & EMEA da CBRE, explica que «o número de centros comerciais em construção mantém-se estritamente correlacionado com as previsões de vendas de retalho. Sem surpresa, os mercados para os quais está previsto um elevado volume de vendas são, particularmente, atrativos para os construtores uma vez que quer os retalhistas como a ocupação dependem do crescimento continuo dos mercados».

Os países de Leste são os mercados mais ativos na Europa, nomeadamente a Rússia, a Polónia e a Ucrânia, sendo que a Rússia tem 1,9 milhões de metros quadrados em desenvolvimento.

Já o Reino Unido tem o maior volume de centros comerciais em desenvolvimento na Europa Ocidental, um total de 460.000 m² de novos projetos a inaugurar nos próximos 5 anos. O país é seguido pela França, com 409.000 m² e da Espanha, com 345.000m² de novos espaços.

 

Expansões representam 20% do stock

Por outro lado, as ampliações representam 20% do stock de centros comerciais na região EMEA, com o Reino Unido, Irlanda e Áustria a liderar os projetos de ampliação em curso. Só o Westefield London vai ter mais 69.000m².

Em Portugal, um mercado considerado muito maduro e com boa cobertura geográfica, regista-se este ano a inauguração de 2 centros comerciais, num total de 81.100m², e não está em construção nenhum outro projeto. Estão, sim, em curso novos projetos de expansão ou em fase de estudo, como no Oeiras Parque, ou no NorteShopping e no Colombo.

O diretor do Reino Unido & EMEA Retail Research na CBRE sublinha ainda que «a expansão dos centros comerciais está a impulsionar o aumento dos níveis de construção, e evidencia que os centros comerciais bem sucedidos estão preparados para se adaptar à mudança estrutural no mercado retalhista e a contrariar o comércio online providenciando mais espaço para uma verdadeira experiência no retalho».