Mercado de Lisboa coloca 70.000 m2 de escritórios até maio

Ana Tavares |
Mercado de Lisboa coloca 70.000 m2 de escritórios até maio

 

O mês de maio representou, contudo, uma descida neste indicador. Teresa Cachada, Analista do departamento de Consultoria da Savills Aguirre Newman, nota que «em maio a absorção de escritórios no mercado de Lisboa registou um abrandamento face aos meses anteriores, tendo registado 8.433 m²». Explica que «cerca de metade da área contratada foi referente a um novo espaço de co-working, o LACS, criado na zona da Av. 24 de Julho. Esta é uma realidade que se tem vindo a verificar nos últimos meses no nosso mercado, já com empresas no mercado nomeadamente a IdeiaHub, Golden Hub e Regus».

A consultora contabiliza que, desde o início de 2017, o mercado absorveu 13.500 m² de espaços de coworking, e «é expectável que o investimento neste setor continue».

Nos primeiros 5 meses do ano, foram registadas 82 operações, menos 27 que em igual período do ano passado. O maior número de operações verificou-se no Corredor Oeste, num total de 22 colocações. Já a Zona Secundária registou apenas 2 transações.

Foi na Zona Emergente que mais metros quadrados foram colocados, num total de 14.616 m², 21% do total. 66% das transações registaram uma superfície contratada inferior a 300 m², e a superfície média por transação aumentou 42% para os 851 m².

Em maio registaram-se as primeiras transações de edifícios novos este ano, num total de 2 operações e 5.757 m².