Lisboa: imóveis do centro histórico 10% mais caros

Ana Tavares |
Lisboa: imóveis do centro histórico 10% mais caros

De acordo com o Índice de Preços do Centro Histórico de Lisboa da Confidencial Imobiliário, na primeira metade de 2016 o aumento semestral tinha sido de 8%, abrangendo as freguesias da Misericórdia, Santa Maria Maior e São Vicente. O aumento anual foi de 19% face a 2015.

Esta tendência verifica-se de forma ininterrupta desde há 5 semestres, resultando numa valorização de 46% nos últimos 2 anos, entre o 2º semestre de 2014 e o 2º semestre de 2016. Já a cidade de Lisboa, no seu todo, apresentou uma valorização acumulada de 36% nos últimos 2 anos.

Ricardo Guimarães, diretor da Ci, comenta que «a valorização mais forte observada no Centro Histórico deve-se, em parte, à forte procura por investimento nesta zona da cidade, onde se denota um robusto crescimento de projetos com usos turístico e de comércio e um crescente pendor de procura internacional».

No ano passado, foram transacionados 2.267 imóveis no centro histórico de Lisboa, num volume de investimento a rondar os 700 milhões de euros. Estes números são apurados com base nos anúncios de transações realizados pelos proprietários junto da CML no contexto do direito legal de preferência que esta instituição goza na respetiva Área de Reabilitação Urbana. Incluem a venda de prédios ou de frações, reabilitados ou por reabilitar, nas áreas de habitação, retalho e serviços.