LACS abre em Cascais em setembro

Ana Tavares |
LACS abre em Cascais em setembro

 

O Lisbon Art Center & Studios é um espaço de escritórios e coworking para empresas criativas. Depois de abrir o primeiro espaço na zona de Santos, em setembro deverá inaugurar no edifício onde estava a sede da Nokia em Portugal, imóvel da empresa familiar de Filipe de Botton, um dos sócios do projeto. Representou, há cerca de 10 anos, um investimento de 10 milhões de euros.

Este responsável explica que «o LACS de Lisboa foi um grande sucesso e começámos a pensar em expandir, e como tínhamos aqui este edifício, aproveitámos», cita o Expresso. Até porque não é fácil encontrar um imóvel para o efeito. O edifício de Cascais terá a mesma capacidade do de Lisboa – cerca de 5.000 m².

«Em Lisboa temos todos os estúdios ocupados, algumas startups tiveram de alugar um espaço maior porque tinham contratado mais pessoas. Além disso, já não há lugares na área de cowork, e quando aparece alguém que quer ficar apenas umas horas estamos a usar a cafetaria. Mesmo assim, continuamos a receber interessados, não só para Lisboa. Já temos centenas de inscrições para Cascais, não só porque não encontram espaço na capital mas também porque querem estar em Cascais. Ou seja, não vai ser difícil comercializar por completo este edifício», explica ao mesmo jornal outro dos sócios, Miguel Chito Rodrigues.

 

Segue-se um segundo edifício em Lisboa

Ainda antes do final deste ano, um novo LACS deverá abrir em Lisboa, garante o responsável.

A localização ainda é um segredo, mas será, tal como os outros dois espaços, um edifício já existente para reabilitar ou reconverter: «estamos numa fase do mercado tão boa, com tanta procura, que não nos podemos dar ao luxo de construir de raiz, porque esta solução demoraria cerca de dois anos e não há tempo para isso. A procura existe agora e, por conseguinte, temos de a aproveitar agora».