IMPIC reforça ações de combate à clandestinidade

Fernanda Cerqueira |
IMPIC reforça ações de combate à clandestinidade

 

A clandestinidade no setor da construção continua a preocupar a entidade reguladora e as principais associações do setor. Durante esta semana irá decorrer uma nova ação de fiscalização que visa apurar o cumprimento dos requisitos económicos, técnicos e financeiros das empresas para efeitos de revalidação dos alvarás.

A notícia avançada pelo Idealista cita também os números do IMPIC que, no final de maio, contabilizavam mais de 52 mil empresas com autorização para atuar nos mercados das obras públicas e privadas. Estas empresas dividem-se entre 18.360 com alvará para executar obras públicas e 27.150 com título de registo. Nas obras privadas só há 5.003 empresas com alvará e 1.922 com título de registo. A incongruência surge quando estes números são confrontados com os do Instituto Nacional de Estatística (INE), que no primeiro trimestre deste ano, apontava para um total de 303.900 trabalhadores no setor da construção.